Bioma Cerrado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Bioma Cerrado

Bioma Cerrado

O Bioma Cerrado é o segundo maior bioma do Brasil, (EMBRAPA), cobre uma área de aproximadamente 2 milhões de km2.

No bioma predominam os Latossolos, tanto em áreas sedimentares quanto em terrenos cristalinos, ocorrendo ainda solos concrecionários em grandes extensões (Ab’Sáber, 1983; Lopes, 1984).

Localização do Bioma Cerrado

Está localizado na parte central do Brasil, incluindo os estados de:

  • Bahia;
  • Distrito Federal;
  • Goiás;
  • Maranhão;
  • Mato Grosso;
  • Mato Grosso do Sul;
  • Minas Gerais;
  • Paraná (Sul do Brasil);
  • Piauí;
  • Rondônia (Norte do Brasil);
  • São Paulo;
  • Tocantins.

Clima

O clima é tropical, apresenta um verão chuvoso e um inverno seco. Apresenta como principal característica a ocorrência de duas estações, sendo a chuvosa no período de outubro a abril, onde verifica-se 90% da chuva que caem no ano e a estação seca, no período de maio a setembro, com ausência quase total de chuvas.

As temperaturas médias anuais apresenta variação de 18 ºC a 27 ºC, a temperatura mínima pode chegar a 8 ºC e a temperatura máxima pode chegar a 34 ºC.

Ecossistemas presentes no Bioma Cerrado

Por apresentar uma grande extensão, conforme a sua localização o bioma apresenta mudanças em seu ecossistema, podendo ser classificados como:

  • Cerradão: é uma formação florestal com aspectos xeromórficos (resistência à seca), tendo sido conhecido pelo nome “Floresta Xeromorfa”, tipificado como sendo “uma mata mais rala e fraca”, (RIZZINI, 1963; CAMPOS, 1943, apud RIBEIRO & WALTER, 1998).
  • Cerrado campestre: englobam três tipos de vegetação principais: o Campo Sujo, o Campo Limpo e o Campo Rupestre. O Campo Sujo caracteriza-se pela presença evidente de arbustos e subarbustos entremeados no estrato arbustivo-herbáceo.
  • Cerrado rupestre: é um subtipo de vegetação arbóreo-arbustiva que ocorre em ambientes rupestres (rochosos). Possui cobertura arbórea variável de 5% a 20%, altura média de 2 a 4 metros, e estrato arbustivo-herbáceo também destacado. Pode ocorrer em trechos contínuos, mas geralmente aparece em mosaicos, incluído em outros tipos de vegetação.
  • Cerrado típico: é um subtipo de vegetação predominantemente arbóreo-arbustivo, com cobertura arbórea de 20% a 50% e altura média de três a seis metros. Trata-se de uma forma comum e intermediária entre o Cerrado Denso e o Cerrado Ralo.
  • Cerrado de veredas: apresente a presença da espécie Mauritia flexuosa (Buriti) em meio a grupamentos mais ou menos densos de espécies arbustivo-herbáceas. Essa formação se distingue dos Buritizais por não formar dossel. A vereda pode ser dividida em três zonas: a ‘borda’, local com solo mais seco onde podem ocorrer arvoretas; ‘meio’, local com solo medianamente úmido com predomínio de herbáceas; e ‘fundo’, local brejoso, saturado com água, onde ocorrem os buritis, além de arbustos e arvoretas adensadas. As duas primeiras zonas correspondem à faixa tipicamente campestre e o ‘fundo’ corresponde ao bosque sempre-verde.

Fonte: EMBRAPA, Brasília Ambiental, ICMBio.

A GreenView Engenharia & Consultoria Ambiental realiza o Licenciamento Ambiental para seu empreendimento.

Entre em contato, nós podemos te auxiliar. Saiba mais sobre o Bioma Amazônia, Bioma Caatinga, e outras informações relevantes relacionadas a Consultora Ambiental e Meio Ambiente, Sustentabilidade, Gerenciamento de Áreas Contaminadas, no Blog da GreenView.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *